Nasceu a Escola Emancipa!

Nos dias 14 e 15 de outubro, dezenas de estudantes da Rede Emancipa deram o ponta pé inicial da Escola Emancipa. Numa conjuntura de intensa crise política e econômica, de desesperança e com a direita disputando consciência dos jovens periféricos, nas igrejas, nas escolas e nos movimentos dos bairros, um desafio nos é colocado: a construção de uma nova geração para a organização da Rede Emancipa e das lutas que virão.

Leitura de mundo

No sábado pela manhã fizemos um exercício de leitura de mundo. Tendo em vista que quanto mais consciente for nossa leitura do mundo, maior é a nossa chance de fazer dele um lugar mais justo, mais livre, melhor para o povo, realizamos em conjunto uma análise e caracterização da realidade, para pensarmos políticas de intervenção.

Eu me organizando posso desorganizar

Na parte da tarde promovemos um cinedebate a partir do documentário “Panteras Negras: Vanguarda da Revolução”. Refletimos sobre a importância da militância, da negritude e da organização para estarmos à altura dos desafios colocados pela conjuntura.

Conectando as lutas

Após um dia inteiro de muita formação e formulação, no domingo pela manhã realizamos uma plenária para organizar nossas lutas e colocar em prática o que aprendemos. A Escola Emancipa serviu, sobretudo, para conectar as lutas do Emancipa com a agenda de mobilizações brasileiras. Tendo como centro o 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. Apontamos também para as pautas da luta por uma educação pública e de qualidade, da construção de políticas LGBT e contra retrocessos tais como da liminar que permite a “cura gay”, além da organização da nossa participação nas atividades da Frente Povo Sem Medo e no calendário de debates programáticos da plataforma Vamos!, onde inclusive faremos parte da mesa sobre educação no dia 25 de outubro, contribuindo com a nossa experiência de educação popular para um projeto de mudança profunda e estrutural do país.

Importante destacar que um dia antes da Escola Emancipa, participamos do III Congresso da CSP-Conlutas, quando buscamos nos conectar com o calendário de parte importante do sindicalismo independente e de trabalhadores combativos do Brasil.

A Escola Emancipa não para! Saímos  animados e engajados para construir nosso acampamento de férias, a ser realizado nos dias 19, 20 e 21 de Janeiro, na Barra do Una, para seguirmos nos organizando e intervindo no mundo com o intuito de transformá-lo.

 

Comentários