Aula Pública: O que é política e qual a sua importância para uma educação pública e de qualidade?

 

Não sei se vocês ainda não sabe, o que é pouco provável, mas não custa nunca ressaltar e reforçar: sou professor voluntário e militante em um cursinho popular na Vila Cisper ligado à Rede Emancipa, ou seja, eu atuo e milito na causa da educação popular. Tenho atuado nele desde o ano passado, e tem sido uma das grandes experiências tanto pedagógicas quanto políticas jamais experimentadas por esse mero escriba nesses quase 36 ciclos solares. A razão para isso é muito simples: acredito no poder profundo de transformação exercido pela educação. Essa transformação pode ser de cunho pessoal, metafísico e construtivo, ou coletivo, social e político. Ou seja, a educação é uma forma positiva de se alterar e mover tanto o indivíduo quanto o grupo no qual esse indivíduo está presente.

Muitos dos estudantes envolvidos nesse projeto são oriundos das classes trabalhadores de regiões periféricas dessa grande metrópole que atende pelo nome de São Paulo, muitos, potencialmente todos, são oriundos do sistema público de educação desmontado duas vezes no estado mais rico da federação nos últimos 50 anos da nossa história política. E, como sabemos, a única coisa na qual se presta hoje a educação política por essas bandas é a manutenção do status quo social e político, ou seja, não há transformação, não há movimento no que tange a educação pública no estado de São Paulo.

Nossos estudantes passam entre 12 e 14 anos de suas vidas no sistema público de educação base, são dois anos de ensino infantil não obrigatórios, mais nove anos de ensino fundamental e três de ensino médio, esses sim obrigatórios por lei, e saem da escola pública o que? Mão de obra barata para grandes empresas transnacionais cujo interesse não é o desenvolvimento humano, social e econômico do país, e sim seus ganhos infreaveis.

É por essas e por outras tenho uma visão política sobre a atuação tanto de professores quanto de estudantes dentro de uma sala de aula, educar e ser educado, tanto o infinitivo quanto o particípio passado se confundem na educação, é uma ação e uma atitude política. Se educar e ser educado são atos de mudança e transformação e mover a sociedade é da política, educar tem que ser política. Ser professor, ainda mais voluntário, ainda mais em um cursinho, ainda mais em uma região afastada do centro urbano, é uma ação muito política.

No sábado último, 25/8, nós tivemos um evento público no cursinho sobre justamente política, educação e organização do estado brasileiro, tiveram fala alguns professores do cursinho, o professor Mauricio Costa, professor da Rede Emancipa há mais de uma década e candidato a vice-governador de São Paulo pelo PSol, e Sofia Dowbor Freire, pensadora sobre educação, além de neta do Paulo. O resultado não poderia ter sido melhor e mais surpreendente, Mauricio e Sofia falaram maravilhosamente bem sobre os dois temas, sobre como a atuação da educação tanto no seu papel social quanto pessoal é transformador e mobilizante, quanto como o sistema educacional vigente está afastado, deliberadamente, da realidade material de todos os envolvidos nela. Foi uma gratificante oportunidade, como cidadão e agente político, ouvir essas palavras, elas já atuavam em mim de alguma maneira, posto que é um tema recorrente de pensamento meu, mas com a potência dessas vozes isso se reverberou ainda mais.

Ainda mais gratificante foi a experiência como professor e militante…

Ao final das falas dos “adultos” foi a vez das “crianças” terem voz e vez, e elas conseguiram me surpreender de forma extraordinária, questionando de forma pontual e precisa, com os mais diversos temas, desde currículo escolar, passando pelo futuro da profissão de professor até laicidade do Estado, e marcando presença com reflexões críticas e objetivas tanto na aula pública quanto nos corredores e conversas no recreio (usado esse termo deliberadamente para fins de provocação).

Fique surpreso de estar surpreso, afinal naquele espaço temos dois grandes objetivos: um que é fundamentalmente pedagógico, auxiliar nossos estudantes na entrada para os muros da vida universitária, e um que é fundamentalmente político, criar e instrumentalizar autonomamente um juízo e espírito político de luta, atuação e reflexões políticas, ou seja, politizar positivamente nossos estudantes, o que aliado a um espaço seguro de sociabilização gera mini-adultos mais conscientes e cidadãos. Por sinal, deveria ser papel do sistema público de ensino formar cidadãos conscientes, politizados e inseridos minimamente no contexto cultural nacional, regional e local, o que, convenhamos, desagrada e muito os senhores de casaca, talvez por isso a educação brasileira seja tão ruim como é, mas isso é papo para outro Diário de Bordo.

Voltando à surpresa da minha surpresa, estranhei muito, agora, a posteriori do tempo, como nossos estudantes conseguiram articular conceitos e ideias tão fortes e potentes como as apresentadas, ao ponto de se materializar em perguntas pertinentes, certeiras e instigantes. Poucas vezes nessa trajetória como professor e educador popular fiquei tão comovido pela realidade material posta, nem quando diversos estudantes me agradeceram, sem mérito de minha parte, pelo fato deles terem ingressado na universidade. Perceber e se realizar como um agente de mudança social, epistemológica e política é extremamente satisfatório, eu diria que foi a minha experiência educacional mais gratificante até essa data, mostrando que eu, o Cursinho Angela Davis e a Rede Emancipa estamos trilhando o bom caminho, estamos fazendo nosso papel como agente, instrumento e movimento social.

Cabe aqui meu agradecimento tanto aos estudantes, aos colegas militantes, à Sofia e ao Mauricio por terem me proporcionado essa experiência e essa satisfação.

Meu muito obrigado.

E o resto é vida que segue.

PS: Todas as fotos postadas aqui foram tiradas pela minha querida amiga, colega e militante Karina Silva, baita olhar sensível.

Autor: Bruno Rosa Athayde.

Créditos: https://medium.com/@brunorosa82/di%C3%A1rio-de-bordo-data-estelar-96265-88-cc746044284

 

Comentários